Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Mais de 150 projetos concorrem ao Prêmio Nacional de Educação Fiscal 2017

Notícias

Mais de 150 projetos concorrem ao Prêmio Nacional de Educação Fiscal 2017

Banner do Prêmio - inscrições encerradas

Banner do Prêmio - inscrições encerradas

Mais de 150 projetos concorrem ao Prêmio Nacional de Educação Fiscal 2017


Mais de 150 projetos de educação fiscal nas Categorias Escolas e Instituições se inscreveram no Prêmio Nacional de Educação Fiscal 2017, realizado pela Febrafite, em parceria com a Escola de Administração Fazendária (Esaf).

O prazo para participar desta edição se encerrou no dia 15 de julho. Escolas públicas e privadas, universidades e prefeituras municipais de 16 unidades da Federação concorrem aos prêmios que serão concedidos na festa da educação fiscal, que acontece no dia 29 de novembro, em Brasília.

A próxima etapa da premiação é a verificação no local de atividade dos projetos pelas equipes de auditores fiscais das Receitas Estaduais, no período de 15 de agosto a 29 de setembro. A divulgação dos onze finalistas que participarão da solenidade de premiação será divulgada até 06 de novembro.

O presidente da Febrafite, Roberto Kupski, considera positivo o resultado das inscrições desta edição, em um momento tão delicado no cenário político e econômico do Brasil. “Sabemos que este é um tema difícil, mas temos que pagar os impostos e ajudar a fiscalizar sua aplicação, para que o Estado cumpra seu papel. É essa conscientização que buscamos”, enfatiza.

A campanha de divulgação das inscrições deste ano contou com apoiadores de peso. Além das mídias da Febrafite, da Escola de Administração Fazendária e da Gerência do Programa Nacional de Educação Fiscal (PNEF), os Ministérios da Fazenda e da Educação, a Receita Federal do Brasil, a Agência e a Voz do Brasil, as entidades do Fisco estadual, as nacionais (Anfip, Conamp, Sindifisco Nacional e Fonacate), as Secretarias de Fazenda, veículos da imprensa (Correio Braziliense, Congresso em Foco, Revista Isto É), também abraçaram a causa com ampla divulgação em suas redes.

O Prêmio Nacional de Educação Fiscal objetiva valorizar as melhores práticas que atuam sobre a importância social dos tributos e sua correta aplicação em benefício de todos.  São escolas e instituições sensíveis ao tema que fazem da participação social um caminho para transformar o Brasil.

Na edição deste ano, seis trabalhos serão premiados em três categorias – Escola, Instituições e Imprensa. Na Categoria Escolas, o primeiro colocado receberá 10 mil reais, o segundo 5 mil reais e o terceiro 3 mil reais. Já o primeiro colocado na Categoria Instituições receberá 10 mil reais e o segundo 5 mil reais. Haverá também uma premiação de melhor reportagem na Categoria Imprensa.

Inscrições na Categoria Imprensa vão até setembro

A Categoria Imprensa foi a novidade desta edição. Até o momento, três jornalistas se inscreveram, mas quem ainda não produziu reportagens sobre os temas abordados tem até o dia 29 de agosto para participar.

O objetivo desta categoria é estimular a produção de reportagens relacionadas aos conceitos básicos dos tributos e sua importância social, a atuação fiscal no Estado brasileiro, o retorno dos tributos para a sociedade, a importância do acompanhamento das contas públicas, a preservação do patrimônio público, o combate ao vandalismo e à pirataria. Estudantes de jornalismo também poderão participar com reportagens publicadas nos jornais laboratórios.

A melhor reportagem levará para casa, além do troféu, o valor de R$ 2 mil. Consulte o regulamento e formulário de inscrições. (link externo).

 

(Por Ascom Febrafite)