Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Esaf cria Conselho Editorial

Notícias

Esaf cria Conselho Editorial

A vocação fazendária da Esaf, presente em sua lei de criação, está tendo um reforço significativo com a criação do Conselho Editorial, colegiado interdisciplinar e permanente, ao qual compete a normatização, supervisão, avaliação e deliberação a respeito dos assuntos editoriais no âmbito da Escola.

O Corpo Editorial Científico, uma das instâncias do Conselho Editorial, será constituído por 15 membros e será composto por profissionais de destaque na área de finanças públicas, de reconhecido mérito científico e/ou acadêmico, prestígio junto aos seus pares e respeitado pela comunidade acadêmica nacional e/ou internacional, de preferência mestres e doutores.

Em fevereiro próximo a Esaf divulgará a composição de seu Conselho Editorial, cuja atuação poderá contar com o trabalho de pareceristas especializados.

O diretor-geral adjunto da Esaf, Ricardo Corrêa Gomes, esclarece que o Conselho é um órgão normativo e deliberativo da Revista, o que levará a Escola a contar com órgão balizador e direcionador das publicações, concedendo maior impacto aos conteúdos selecionados.

A composição do Conselho, por especialistas do Brasil, América Latina e Estados Unidos, concede peso acadêmico e científico à Revista de Finanças Públicas. “Há ganhos significativos para a comunidade de pesquisa ligada ao tema, com um veículo especializado em finanças públicas que é único no país”, destaca Ricardo Gomes.

Como os integrantes estão sendo selecionados por sua notória especialização, o fato de comporem o conselho Editorial dá-lhes as prerrogativas de mais reconhecimento e reputação, que é muito importante na comunidade acadêmica, explica o diretor da Esaf.

Tão logo a composição do Conselho Editorial esteja completa, a Esaf dará ampla divulgação, assim como orientará pesquisadores sobre a submissão de trabalhos.

Sobre a Revista de Finanças Públicas
A temática abordada nesse periódico reflete o campo de atuação da própria Esaf, com temas relacionados às finanças públicas em um enfoque multidisciplinar. Seus artigos versam sobre questões vinculadas à educação fiscal, à economia do setor público, ao direito tributário, ao orçamento e à contabilidade pública; além de tópicos sobre política fiscal, relações intergovernamentais e processos de modernização fiscal em todos os níveis de Governo. As primeiras edições foram lançadas há quase vinte anos.